Final Fantasy XIV Dawntrail: Embarcando em uma Nova Aventura

Final Fantasy XIV Dawntrail: Embarcando em uma Nova Aventura

Final Fantasy XIV: Dawntrail começa com uma viagem ao Novo Mundo, dando início à próxima jornada narrativa para o Warrior of Light. Com o fim da história de Hydaelyn e Zodiark após 10 anos, é hora de você, o Warrior of Light, partir em busca de uma nova aventura. Dawntrail promete iniciar os próximos 10 anos de história do jogo. A grande questão é se consegue preparar o terreno para outra narrativa épica.

Gráficos Atualizados

Antes de mergulharmos no conteúdo principal do jogo, é importante destacar a reformulação gráfica. Lançado há cerca de uma década, os gráficos de FFXIV começaram a parecer datados. Felizmente, a versão 7.0 implementa a atualização gráfica que a equipe revelou estar em andamento no ano passado. As zonas de Tural já são bonitas e exuberantes por design, muitas vezes apresentando assentamentos que aproveitam as maravilhas naturais ao redor, em vez de destruí-las.

Fonte: Divulgação

Com a atualização gráfica, as zonas estão mais nítidas e claras, aprimorando seus designs. A iluminação atualizada também faz uma grande diferença na qualidade gráfica. Independentemente do conteúdo de Dawntrail, essa atualização era uma mudança necessária e não parece exigir muito mais do sistema, rodando tão suavemente quanto antes, só que com uma aparência melhor.

Início de uma Nova História

Como prometido, não haverá spoilers aqui. Vou falar sobre a história em termos vagos, focando no que ela realiza em termos de narração. Com um jogo como FFXIV, é difícil revisar o conteúdo sem falar sobre as Main Scenario Quests (MSQ).

A primeira metade da MSQ é lenta. Extremamente lenta. Embora eu entenda que deve agir como uma transição do arco anterior de Endwalker para um novo arco, às vezes parecia uma tarefa árdua. Não ajuda o fato de que o Warrior of Light é mais um personagem secundário nesta seção, e você se sente como um NPC em alguns momentos. Além disso, parece que há mais cenas de corte do que combate. Adicionar mais tarefas de combate à MSQ poderia ter ajudado a torná-la mais envolvente.

Fonte: Divulgação

Esperei decepção ao longo do restante da MSQ depois de começar. No entanto, a história acelerando o ritmo agradavelmente me surpreendeu e aliviou. Embora eu tenha adorado a ideia das últimas zonas, senti que a MSQ poderia ter sido mais envolvente. Não é o pior ter outro personagem como principal, mas Krile procurando suas origens e aprendendo sobre seu avô teria sido uma opção mais consistente e interessante que poderia ter se mantido em todas as zonas, enquanto Wuk Lamat como personagem principal faz sentido nas zonas iniciais, mas parece forçado na metade final. Mesmo com uma segunda metade mais forte, a MSQ foi o ponto fraco desta expansão.

Amigos e Inimigos em Tural

Como Warrior of Light, você encontra muitas pessoas, e uma nova expansão significa novos e antigos personagens aparecendo tanto na MSQ quanto nas missões secundárias. Muitos personagens que você encontra mostram desenvolvimento à medida que você progride, e isso é feito de maneira natural. Em um caso, o desenvolvimento do personagem é inesperado, mas executado de forma que você acredita em suas mudanças.

Claro, nem todos os personagens que você encontra são particularmente agradáveis. Alguns dos novos personagens são exagerados em suas ações, a ponto de parecerem bobos às vezes. O exemplo mais notável é provavelmente Wuk Lamat, que você conhece nos patches que antecedem Dawntrail, onde a encontra pela primeira vez em Sharlayan. Acho que ela deveria ter sido moderada em suas reações exageradas, evitando parecer caricata.

Mecânicas de Dungeons e Bosses

Os designs das dungeons são belos, e tanto a música geral de cada uma quanto a música de luta contra os chefes são uma alegria de ouvir. Cada configuração e tema se encaixam perfeitamente com a localização da dungeon na MSQ. As mecânicas de luta são fáceis de seguir com a ajuda de indicadores, e você encontrará algumas similares às mecânicas de expansões anteriores. Trials e dungeons estão entre minhas partes favoritas de cada expansão. Mesmo após tantos anos, as dungeons em Dawntrail definitivamente não têm uma sensação de repetição. Embora eu não tenha achado nenhuma delas particularmente desafiadora, estou ansioso pelas variações Savage quando forem lançadas.

Final Fantasy XIV: Dawntrail – O Veredito

Prós:

  • Excelente música
  • Dungeons e bosses divertidos
  • Uma MSQ forte na segunda metade

Contras:

  • Início lento
  • Alguns personagens exagerados
  • Dungeons e trials não são muito desafiadores

Foi incrivelmente difícil dar uma nota para este jogo. Especialmente porque FFXIV está entre meus jogos favoritos de todos os tempos. A primeira metade lenta não pode ser ignorada como um ponto negativo, mas a segunda metade compensa bastante. O resultado geral é uma expansão que configura com sucesso os próximos 10 anos de aventuras. Tem algumas falhas, mas ainda é uma experiência divertida e possui seu próprio charme. Estou ansioso para ver para onde a MSQ vai no conteúdo dos patches que levarão à próxima expansão. Se você está incerto sobre esta expansão após Endwalker, recomendo dar uma chance. Há muito a se aproveitar em FFXIV: Dawntrail.