The First Descendant Acusado de Plágio de Arte de Destiny 2

The First Descendant Acusado de Plágio de Arte de Destiny 2

Símbolos do shooter da Bungie aparecem quase inalterados no novo sucesso do Steam.

A Polêmica

O jogo The First Descendant, um shooter loot gratuito, tem gerado bastante discussão recentemente. Embora alguns jogadores tenham se divertido com o jogo, muitos não consideram seu estilo artístico um dos pontos fortes. Agora, surgiram acusações de que alguns dos ícones do jogo foram praticamente copiados de Destiny 2.

O escritor da Forbes, Paul Tassi, compilou alguns dos exemplos mais flagrantes de arte “emprestada” que foram detectados por jogadores de Destiny até agora. Talvez o mais descarado seja uma arma chamada Different Dream, que se parece exatamente com o sniper IKELOS e o Sleeper Simulant de Destiny 2. De fato, muito da estética sombria e angular da tecnologia Rasputin Warmind de Destiny é visível em The First Descendant, um jogo que também aborda a magia espacial e hordas alienígenas.

Exemplos de Plágio

Alguns dos casos mais diretos de cópia incluem vários símbolos de The First Descendant que parecem ter usado a arte de Destiny 2 como base antes de serem ligeiramente modificados. Isso inclui o símbolo do crânio que aparece quando os jogadores de Destiny morrem, diversos ícones de perks de armas, e outros elementos gráficos que são usados para identificar rapidamente informações sobre equipamentos e habilidades ao trocar builds.

A resposta de alguns jogadores tem sido apontar que alguns ícones dentro do próprio Destiny 2 parecem ser originados de arte de domínio público. A conta BungieLeaks indicou um site que inclui um símbolo para um perk de artefato que foi usado pela Bungie em uma temporada recente. Em outras palavras, é possível que tanto The First Descendant quanto Destiny 2 estejam usando alguma arte de código aberto e o primeiro tenha decidido usar exatamente os mesmos ícones que o segundo.

Reações da Comunidade

Independentemente de questões legais ou de licenciamento, as semelhanças têm dado mais munição aos fãs que consideram The First Descendant uma imitação sem alma de shooters loot já existentes, como Warframe e The Division. Não há nada de novo ou ruim em copiar ou se “inspirar”, desde que seja feito corretamente. Muitos jogos remixam estilos e conceitos existentes com grande eficácia. No entanto, geralmente evitam fazer parecer que literalmente carregaram o mesmo jpeg.

A controvérsia em torno de The First Descendant levanta questões importantes sobre originalidade e ética na indústria de videogames. Embora a inspiração em trabalhos anteriores seja comum e, muitas vezes, benéfica para a inovação, há uma linha tênue entre inspiração e plágio. Jogos como Destiny 2 estabelecem altos padrões visuais e conceituais, e qualquer jogo que se aventure a seguir seus passos deve estar atento a não cruzar essa linha, garantindo que suas criações sejam, no mínimo, distintivas e respeitosas com o trabalho original.

Essa situação também destaca a importância de um olhar crítico por parte da comunidade de jogadores, que desempenha um papel vital em manter a integridade e a qualidade na indústria de videogames. A criatividade e a inovação devem ser sempre celebradas, enquanto o plágio e a falta de originalidade devem ser questionados e abordados adequadamente.