Jogar Super Mario Odyssey Pode Ajudar na Depressão

Jogar Super Mario Odyssey Pode Ajudar na Depressão

Treinamentos Cognitivos com Videogames Podem Aumentar o Bem-Estar Subjetivo de Indivíduos com Depressão

Um estudo realizado na Alemanha revelou que jogar o videogame 3D “Super Mario Odyssey” resultou em uma redução mais significativa dos sintomas de depressão em comparação com participantes que usaram um programa de treinamento cognitivo (“CogPack”) ou se submeteram a tratamentos padrão para esses sintomas. Publicado na “Frontiers in Psychiatry”, o estudo também descobriu que os participantes do grupo de videogame exibiram níveis mais altos de motivação para o treinamento.

Cognição e Afeto em Depressão

A cognição, que abrange atividades mentais como percepção, memória, resolução de problemas e tomada de decisões, e o afeto, que representa a dimensão emocional da vida mental, são aspectos importantes dos processos mentais humanos. Na depressão, além dos sintomas afetivos como tristeza persistente e perda de interesse, há também disfunções cognitivas, como pensamentos negativos persistentes e dificuldade de concentração.

O Estudo e Sua Metodologia

Moritz Bergmann e colegas investigaram se uma intervenção de seis semanas com videogames levaria a melhorias no humor deprimido, motivação para o treinamento e funções de memória visuo-espacial em indivíduos com transtorno depressivo maior. Eles compararam os efeitos de jogar “Super Mario Odyssey” em um console Nintendo Switch com os de um programa de treinamento cognitivo “CogPack” e tratamentos usuais para o transtorno.

Resultados do Estudo

Os resultados mostraram que a porcentagem de participantes com altos níveis de sintomas depressivos diminuiu mais no grupo “Super Mario Odyssey”. A motivação para o tratamento foi maior neste grupo em comparação com o “CogPack”. Embora o grupo “CogPack” tenha mostrado melhorias mais notáveis na memória visuo-espacial, o grupo de videogame demonstrou melhorias mais seletivas e não se saiu significativamente melhor do que os outros dois grupos.

Conclusões e Implicações

Os autores do estudo concluíram que, após seis semanas de treinamento, o grupo de videogames mostrou uma diminuição significativa na proporção de participantes com níveis clinicamente significativos de sintomas depressivos e uma maior motivação média para o treinamento. Além disso, sugerem que o treinamento com videogames pode ser uma intervenção viável e econômica para pacientes com transtorno depressivo maior, podendo ser usado em conjunto com tratamentos e terapias regulares.

Limitações e Perspectivas Futuras

Embora o estudo faça uma contribuição valiosa para entender os efeitos dos videogames nos sintomas de depressão, não foi um estudo cego; os participantes estavam cientes de seu grupo designado e poderiam inferir o foco da pesquisa, potencialmente enviesando os resultados. Além disso, o tamanho da amostra era pequeno, o que pode limitar a generalização dos achados.

Este estudo destaca o potencial dos videogames como ferramentas terapêuticas no tratamento da depressão, oferecendo novas perspectivas para abordagens de tratamento que combinam prazer e engajamento com benefícios cognitivos e emocionais.

Fonte: https://www.psypost.org/2023/12/cognitive-trainings-using-video-games-might-increase-subjective-well-being-of-individuals-with-depression-215084